Depois de perder a mãe em circunstâncias misteriosas e de morar nas ruas de Boston por dois anos, Magnus Chase resolve invadir a casa de um tio rico que mal conhece. Lá, acaba descobrindo que é filho de um deus nórdico e que morrerá naquele mesmo dia, no seu aniversário de dezesseis anos. Abatido pelo gigante Surt, que arremessou uma bola de asfalto fumegante em sua barriga, Magnus Chase “acordou” novinho em folha em Valhala, paraíso dos guerreiros honrados a serviço do deus Odin. Mas a moleza vai durar pouco: afinal, os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra, porque trolls, gigantes e outros monstros terríveis se uniram com o intuito de apressar o Juízo Final.
SÉRIE COMPLETA
A espada do verão
Magnus Chase e os Deuses de Asgard
Imagem do N capitalize do texto
este primeiro encontro com os deuses e mitos nórdicos, nosso jovem herói Magnus Chase vai ter que empreender uma importante jornada até uma poderosa arma perdida há mais de mil anos para conseguir evitar o Ragnarök, o fim do mundo viking.
O martelo de Thor
Magnus Chase e os Deuses de Asgard
Imagem do S capitalize do texto
eis semanas se passaram desde que Magnus foi morto por um gigante. Acostumado ao dia a dia no Hotel Valhala, ele passa o tempo treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin. Mas essa paz não vai durar muito, pois o martelo de Thor está desaparecido e Magnus foi designado para recuperá-lo. Enquanto isso, os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano.
O navio dos mortos
Magnus Chase e os Deuses de Asgard
Imagem do O capitalize do texto
destino dos mundos está de novo nas mãos de Magnus Chase. Será que ele vai conseguir derrotar Loki de uma vez por todas?
Nos dois primeiros livros da série, Magnus Chase, precisou sair em algumas jornadas árduas e desafiar monstros, gigantes e deuses nórdicos para impedir que os nove mundos fossem destruídos no Ragnarök, o fim do mundo viking.
Desta vez, Magnus e seus amigos do Hotel Valhala vão precisar cruzar os oceanos em uma corrida desesperada para alcançar Naglfar antes de o navio zarpar no solstício de verão, enfrentando no caminho deuses do mar raivosos e hipsters, gigantes e dragões cuspidores de fogo. Para derrotar Loki, o grupo precisa recuperar o hidromel de Kvásir, uma bebida mágica que dá a quem bebe o dom da poesia, e vencer o deus em uma competição de insultos. Mas o maior desafio de Magnus será enfrentar as próprias inseguranças: será que ele vai conseguir derrotar o deus da trapaça em seu próprio jogo?
A espada do verão
Magnus Chase e os Deuses de Asgard
Imagem do N capitalize do texto
este primeiro encontro com os deuses e mitos nórdicos, nosso jovem herói Magnus Chase vai ter que empreender uma importante jornada até uma poderosa arma perdida há mais de mil anos para conseguir evitar o Ragnarök, o fim do mundo viking.
O martelo de Thor
Magnus Chase e os Deuses de Asgard
Imagem do O capitalize do texto
eis semanas se passaram desde que Magnus foi morto por um gigante. Acostumado ao dia a dia no Hotel Valhala, ele passa o tempo treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin. Mas essa paz não vai durar muito, pois o martelo de Thor está desaparecido e Magnus foi designado para recuperá-lo. Enquanto isso, os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano.
O navio dos mortos
Magnus Chase e os Deuses de Asgard
Imagem do O capitalize do texto
destino dos mundos está de novo nas mãos de Magnus Chase. Será que ele vai conseguir derrotar Loki de uma vez por todas?
Nos dois primeiros livros da série, Magnus Chase, precisou sair em algumas jornadas árduas e desafiar monstros, gigantes e deuses nórdicos para impedir que os nove mundos fossem destruídos no Ragnarök, o fim do mundo viking.
Desta vez, Magnus e seus amigos do Hotel Valhala vão precisar cruzar os oceanos em uma corrida desesperada para alcançar Naglfar antes de o navio zarpar no solstício de verão, enfrentando no caminho deuses do mar raivosos e hipsters, gigantes e dragões cuspidores de fogo. Para derrotar Loki, o grupo precisa recuperar o hidromel de Kvásir, uma bebida mágica que dá a quem bebe o dom da poesia, e vencer o deus em uma competição de insultos. Mas o maior desafio de Magnus será enfrentar as próprias inseguranças: será que ele vai conseguir derrotar o deus da trapaça em seu próprio jogo?